NOTÍCIA

A Faculdade de Agronomia da Universidade de Buenos Aires rejeita o projeto de emenda à Lei de Sementes

A Faculdade de Agronomia da Universidade de Buenos Aires rejeita o projeto de emenda à Lei de Sementes

Entendendo que a tentativa de modificar a Lei de Sementes é uma questão fundamental para o nosso país e que o posicionamento do nosso corpo docente em relação a ela é extremamente relevante, desde o nosso espaço no Conselho de Administração apresentamos no início do ano um projeto para a Faculdade para posicionar-se contra o projeto de alteração da Lei de Sementes que estava em tratamento parlamentar e que prejudicava os direitos já adquiridos pelos produtores, em busca de uma ampliação da apropriação e do controle de sementes por parte de empresas de sementes e multinacionais, colocando em risco a soberania alimentar do nosso país.

Depois de um trabalho aprofundado na Comissão e depois de ter proposto e organizado um Debate Aberto a partir desse mesmo espaço para que toda a comunidade educativa se possa informar e participar na discussão e assim se posicionar como Instituição a este respeito, hoje (25 Setembro) o projeto foi discutido em reunião do Conselho de Administração.

Depois de uma sessão histórica, o projeto foi aprovado e nosso Corpo Docente rejeita a modificação da Lei Semente que estava sob tratamento parlamentar, e estabelece a necessidade de uma reforma abrangente da lei através de um processo participativo, que fundamentalmente não altera o direito de utilização própria dos produtores e não permite a inclusão de descobertas no seu âmbito, respeita as leis e acordos em vigor, proíbe explicitamente a existência de contratos bilaterais e possui um enquadramento específico que protege as sementes autóctones e crioulas.

Na Cambium acreditamos na importância de trazer essas discussões para o nosso Corpo Docente, que coloca em discussão qual modelo produtivo e agroalimentar queremos para o nosso país, e esperamos com isso poder contribuir para que todos possamos nos informar, repensar e atuar como futuros profissionais. Ao mesmo tempo, esperamos que o posicionamento de nosso corpo docente contribua para frear essa tentativa de modificação da lei e promover uma reforma integral da mesma que garanta e proteja a soberania de nossos povos.

FAUBA


Vídeo: Tecnicatura en Producción Vegetal Orgánica - FAUBA (Setembro 2021).